O que é longevidade?


Texto em homenagem àqueles que amo e que muito me ensinam até hoje: meus exemplos de vida, meus avós

 

Ele levanta às cinco da manhã todos os dias. Ela, não passa das oito. A tradicional ida à Capela do Alto – meia hora ida e volta de carro – para buscar o pão fresquinho. As tarefas de casa não os deixam parar por um minuto: limpar a piscina – mesmo no frio -, lavar as roupas e o barro do quintal, podar as plantas, consertar algo. E logo vem a preocupação com o almoço. Antes disso, para ele, uma cervejinha na santa paz daquele sítio. Ela já está no fogão. Ele vai também para o dele. É feijoada, lasanha, linguiça que ele mesmo faz, nhoque, torta de berinjela, bife a rolê – feitos sem o uso de palitos de dente -, tudo acompanhado pelo bom e velho arroz-feijão. Ambos com a “mão na massa” e logo a comida está servida com fartura e opção na mesa. Ninguém come pouco, afinal, décadas de prática na cozinha fazem a diferença. Mas ele maneira, lembra do câncer de intestino vencido há pouco.

A cozinha já está toda arrumada agora, ela não deixa serviço pra depois. Um breve cochilo para ele, um tricô ou crochê para ela, que está sempre criando e recriando roupas para os filhos e netos, é só pedir que ela faz, e faz sem pedir também. Um pouco de TV, um baralhinho quando o velho topa, uma sinuca – na mesa que ele mesmo fez – quando aparecem os vizinhos mais chegados. Já foi de novo à Capela, dirigindo sozinho, buscar algo pretensamente importante, que o que ele gosta mesmo é de sair. Também já tomaram o cafezinho da tarde, preparado à moda antiga e acompanhado de um delicioso pão doce – que ninguém faz igual mesmo tendo a receita -, rocambole de brigadeiro ou goiabada, quando há mais gente.

Já passam das cinco da tarde e ele começa a ficar ansioso. Vão, então, ao banho. Ela fica linda de sapato de saltinho, saia rodada, lápis nos olhos – e sem borrar -, um batom clarinho e seu colar de santinho. Ele também está belo e cheiroso e oferece o braço a ela. Vão, então, ao baile fazer o salão inteiro morrer de inveja com os passos que desenham no chão sob qualquer ritmo. Ele a conduz, ela vai, com tanta leveza que até parece natural, a coisa mais fácil do mundo. E dançam espetacularmente. O pessoal só estreia a pista depois deles. De quando em quando, ele pega no microfone, faz um leilão, toca sanfona. Conversam com os compadres e comadres, com o bom-humor e generosidade de casal abençoado. Paparicam, mas são muito mais paparicados. O pedido é uma porçãozinha de peixe ou um frango assado, conforme for a festa. Deixam uma gorda gorjeta, chamam quem vai de carona e vão embora por volta das duas da manhã – às vezes mais -, finalmente cansados (ufa!).

A casa está lá guardadinha, um aconchego no meio do mato esperando pelos donos que a construíram. A luzinha de fora está acessa para enxergar a fechadura. Agora é tomar um leitinho – esquentado na leiteira porque não tem microondas -, verificar se está tudo trancado e ir dormir, pois amanhã é dia de pegar as malas e tocar para o sul, visitar dois dos três filhos que  têm. Ah sim, ela reza pedindo proteção a toda a família e “agregados”, um por um, antes de dormir. Ele tem 76 anos, ela, 73. A disposição é de quem tem 40. O brilho nos olhos é de quem tem 10. Isso, sim, é longevidade! É VIDA!

4 Respostas para “O que é longevidade?

  1. Pingback: O que é longevidade? « Primeiro Portfólio

  2. Roberta Barbieri 24 de novembro de 2011 às 11:57

    Adorei o texto, muito lindo.
    Fiquei até com vontade de conhecer seus avós.
    beijos

  3. Daniela Ades 30 de outubro de 2011 às 19:19

    Que texto LINDO, Jé!
    Parabéns, uma belíssima narração, digna de ser usada nas aulas do Redigir!
    Parabéns!

  4. Alexandre Morandi 14 de outubro de 2011 às 10:56

    Filha…parabéns pelo texto!
    Realmente retratou bem a “doce” rotina do casal que tanto adoramos e quão especial são em suas simplicidades.
    Fica difícil ler o texto e não deixar os olhos lacrimejarem…
    Só faltou dizer que ela faz as roupas que lhe pedem…mas a do genro fica para depois e até cai no esquecimento…tô esperando meu cachicol…rs..rs..rs.
    Parabéns.
    Bjs
    Pai

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: